o paralelo entre os

pulsos alados
nunca conflagrou jardim e
se há uma placa
entre os trópicos
de nossos olhos
que diz não
não arranquem as flores!
finge que não me ouve
pula o muro frondoso
afrontoso
e ceifa como sempre ceifou
a garganta fatiada
de outras rosas
pontapés nas costelas
daquelas sempre-
-vivas — é sobre
viver sobre várias vidas:
há um turbilhão de flores
em meu pescoço que diz
arranque as placas por
que faz morada no proibido
estacionar um poeta
tentando incorporar
se ao trânsito

--

--

--

Love podcasts or audiobooks? Learn on the go with our new app.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store
Jacqueline Nascimento

Jacqueline Nascimento

More from Medium

Cycan Weekly Report 2022/05/01

Everything You Need To Know About Node Js !

Meet the 2022 RecSports Scholarship Recipients